Foz do Iguaçu – Parque das Aves

13 dez


Parque das Aves – Foz Tropicana

Gente, pensa em 3 pessoas desesperadas!!!

15 horas no buzão acabou com o nosso tempo, já era  domingo  e ainda havia tanta coisa pra ver!!!

A escolha justa seria não ir embora no dia seguinte, ahahahahaha!!!! Mas como essa era a única opção que não tínhamos, o jeito foi acordar cedo, engolir o café-da-manhã, andar apressados pela rua e de um lado para o outro no ponto de ônibus. É! Um ansiolítico qualquer teria ajudado bastante!

Nós  tínhamos planejado conhecer o Parque das Aves e fazer o Macuco Safari (aquele rafting suicida) nas Cataratas Argentinas , um roteiro bem modesto considerando os 32 km que separam os dois pontos!

Ah gente! O que é aquilo??? É tudo de fofo!!!!!

 

Pra começar:  é o maior parque de aves da América Latina!

O parque está localizado em uma área de 16,5 ha, e destes, são 4 ha de viveiros e instalações e o restante utilizado como área de proteção ambiental. Dois dos viveiros (“Floresta” e “Pantanal”) alcançam 630 m² de área (mais ou menos 4 quadras de vôlei) e 8 m de altura.

Olha só que imenso, esse é o Viveiro Pantanal

É tudo de imenso!!! E o mais legal é que você pode entrar em alguns viveiros, o acesso  é feito por meio de corredores com portas duplas, para impedir que as aves mais espertas consigam fugir. Os tucanos, por exemplo, mais acostumados às pessoas, fazem vôos rasantes sobre os turistas e costumam brincar com objetos deles, como canetas e chaves. 

Pra continuar: São mais de 1100 aves de 135 espécies !!!

Gente, pensa em cores: tem arara azul, arara vermelha, arara amarela (arara-juba), arara vermelha e azul, etc. E os tucanos? De bico amarelo, de bico preto, de bico verde, tem até tucano que nem parece, mas que pertence à família Ramphastidae e é tucano de verdade, como o bonitinho aí embaixo:

Araçari-poça, bem menos popular que seus outros primos Tucanos

A trilha  que percorre o parque tem 1.300 metros de extensão, em cada viveiro há placas de identificação com o nome popular e científico, região procedente, se há presença de  filhotes ou ameaça de extinção.

Tucano de bico verde

É tudo de colorido!

A fauna é bastante diversificada, são 22 viveiros de  aves predominantemente brasileiras, mas também há ilustres representantes da África, Ásia e Austrália. E como se não bastasse tudo isso de pássaros, há também o viveiro dos sagüis, lago dos jacarés (e tartarugas), viveiro das sucuris e viveiro das jibóias.

E por falar nas jibóias, quem quiser (e tiver coragem, rs!) pode tirar foto abraçadinho com elas. O povo forma aquela fila imeeeensa (porque o povo adora fila né?!) para fazer a bichona de colar pelo tempo de  dois ou três flashes. Olha só a Ju, até parece uma apresentação de dança do ventre né?!

Pra quem acha que cobra é radical demais, em uma outra fila… (o parque é lotado mesmo!), tira-se foto com uma simpática arara vermelha pousada no braço. Cada animal pode ficar exposto por no máximo 30 minutos, porque esse negócio de passar de pescoço em pescoço e de braço em braço os estressa. O time de modeletes das araras e parentes próximos tem 18 indivíduos e o das jibóias 12. Os técnicos substituem os animais e assim sai todo mundo feliz: as celebridades animais menos estressadas  e  o povo que foi fotografado feliz da vida.

Há um viveiro de borboletas e beija-flores que é uma graça, gente! É  um viveiro de pequeno porte, com a altura normal de uma casa,  repleto de plantas floridas e garrafinhas de água doce.  Os beija-flores normalmente tão ariscos, dão vários razantes na cabeça do povo e param a milímetros da gente.

É tudo de lindo!!!

Tão pertinho!!!

Pra terminar: Sua principal função é a conservação e reinserção dos animais em seu habitat natural!

Claaaaro que o parque  não é exatamente uma entidade filantrópica, e honrando os princípios do capitalismo, como qualquer floricultura, banco ou padaria pretende obter lucro expondo as aves à visitação e vendendo lembrancinhas, até aí tudo bem, nada de novo no front: as opções são pagar ou se aventurar pelo mato procurando passarinho. Ah! Não vale tico-tico, pardal, bem-te-vi e sabiá, tem que ser pelo menos um papagaio de cara roxa ou um mutum cavalo! Demora né?!

Então gente,  o diferencial são ações conjuntas com universidades e órgãos governamentais, desenvolvendo projetos  educacionais, fomentando a  pesquisa científica principalemente direcionada para a reprodução em cativeiro.

Valendo-se de recursos criativos e inusitados a equipe técnica procura recriar no viveiro todas as condições do habitat natural da ave, como no caso dos flamingos.Eram apenas 16 indivíduos no parque, como esses animais só se reproduzem em grandes bandos, foram dispostos  espelhos entre eles para simular uma quantidade maior.  Há muitas outras histórias de sucesso: espécies com dificuldades para procriar em cativeiro, como tucanos e  papagaios-da-cara-roxa, inclusive a temperamental ararajuba  que nunca antes havia se reproduzido em cativeiro, hoje exibem orgulhosamente seus rebentos.

Microcâmeras foram instaladas no ninho de tucanos, não só os ornitólogos acompanham  o comportamento das aves nesse período, os visitantes também podem observar o comportamento das aves nesse período,  os visitantes podem também observar o que acontece dentro dos ninhos. Os animais em cativeiro oferecem informações valiosas sobre a fauna.

O que vocês precisam saber para irem também

Dicas:

*é do ladinho das Cataratas, se você for de ônibus (Aeroporto) deve descer no penúltimo ponto, mas nem se preocupe porque o motorista/cobrador grita (mas GRITA meeeeeeesmo, rsrsrs)  ao chegar;

*Algumas pousadas concedem desconto na entrada do parque, não é o superdesconto, mas qualquer real a menos é uma vantagem né gente.

* Leve repelente que os mosquitos são vorazes.

Na Foz Tropicana, aves e répteis apreendidos pelo IBAMA e Polícia Federal, recebem abrigo e  cuidados especiais. Aqueles que se recuperam e apresentam condições de sobreviver, são reintroduzidos em seu habitat, mas infelizmente na maioria das vezes isso não é possível: a ignorância de quem incentiva o tráfico de animais silvestres e a ganância e crueldade de quem faz disso um meio de vida tornam essas cenas cada vez mais comuns.

Se o seu bicho de estimação é um animal silvestre, isso também é culpa sua

Esses filhotes foram mortos pelas pessoas que compram tartarugas na feira, saguis às margens de rodovias ou que encomendam papagaios para motoristas de caminhão.

Gente, fala sério: animal de estimação é tudo de bom, mas não um animal silvestre,  tem tanto cachorro e gato abandonado precisando de um dono.

Nós não queremos ser co-autores desses crimes, nem vocês né?

É tudo de triste!

Bjos gente!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: